fbpx

Suporte técnico: conheça os guias e tutoriais da JFL Alarmes

A segurança eletrônica é um nicho de mercado que precisa acompanhar os avanços da tecnologia e as atualizações de fornecedores para estar de acordo com as necessidades de quem compra.

Foi pensando nisso que a JFL Alarmes desenvolveu uma área no seu site com todas as informações para que instaladores tenham acesso às descrições técnicas, tutoriais e guias de seus produtos.

Conheça um pouco mais sobre a seção de suporte técnico, o que ela oferece e como você pode aproveitar mais esta facilidade. Veja!

Área Suporte

Para localizar a seção, basta acessar o site da JFL. Logo na página inicial, a área suporte é exibida no menu principal. Ao clicar na seção, é aberto o menu com as categorias separadas por assuntos ou tipo de material disponibilizado.

Alguns deles são específicos para resolver questões de um determinado produto, enquanto outros itens apresentam uma “biblioteca” com todas as diretrizes para fazer instalações e resolver questões técnicas.

Neste post serão apresentadas as principais categorias e o que você vai encontrar em cada uma delas.

Guias rápidos

Os guias são materiais em texto – geralmente disponiveis em PDF – que servem como instrução para instalar equipamentos, fazer testes, adicionar dispositivos, fazer backup, configurar redes, entre outros.

Os materiais são didáticos, objetivos e ilustrados com as telas correspondentes da atividade que você procura aprender.

Manuais antigos

Sem esquecer dos produtos que já saíram de linha ou foram atualizados, a JFL mantém uma seção com os principais manuais antigos.

Desta forma, quem ainda procura por informações de equipamentos que não lançamentos e já estão no mercado por um bom tempo, pode encontrar nesta seção o manual que procura.

Softwares e Drivers

Para facilitar o acesso e a instalação dos equipamentos de segurança, a equipe da JFL disponibilizou na área de suporte todos os programas e drives necessários para seus produtos.

Vídeos tutoriais

Uma das seções mais dinâmicas do suporte técnico é a dos vídeos tutoriais, que explicam o passo a passo de como fazer instalações e como é o funcionamento de determinados equipamentos.

A seção direciona o usuário para o canal da JFL no Youtube e disponibiliza um menu com muitos vídeos, todos padronizados, informativos e técnicos.

Reset de senha

Como a questão da segurança e da privacidade são assuntos importantes para a JFL, foi pensando nisso que foram construídas essas seções. O instalador tem acesso a diversos serviços para manutenção dos equipamentos de CFTV e centrais de alarme JFL.

Além das seções citadas aqui neste post, existem outras que são muito importantes para quem instala equipamentos de segurança.

Vale ressaltar que a área de suporte é aberta e disponível para qualquer usuário interessado, não tendo necessidade de cadastro prévio ou senha de acesso.

Se você é instalador e ficou interessado pela área de suporte técnico da JFL, saiba que ela está disponível e foi pensada para você.

Agora, se você quer aprofundar seus conhecimentos técnicos, conheça os cursos de capacitação da JFL. São aulas a distância, em ambiente virtual e com certificado. Aproveite e faça a sua inscrição.

 

 

 

5 benefícios da resolução 4k em CFTV

A qualidade das imagens reproduzidas por equipamentos eletrônicos – como monitores e televisões – apresenta detalhes das cenas registradas cada vez com mais precisão, e a resolução 4k é uma das aplicações responsáveis por isso.

Também conhecida como ultra alta-definição ou ultra HD, a resolução é considerada umas das soluções com a tecnologia mais atualizada no que faz referência à definição de imagens.

Conheça neste post um pouco mais sobre a resolução 4k e os principais benefícios dela nos circuitos fechados de TV. Boa leitura!

A resolução 4k

Esta resolução transmitida por TVs e monitores apresenta alta densidade de pixels e exibe a imagem em alta qualidade. Para comparar tecnologias, ela possui quatro vezes mais resolução que as telas Full HD.

Tanto na televisão de casa quanto na tela de monitoramento dos circuitos fechados de TV, a resolução 4k resulta em imagens mais nítidas e ricas em detalhes.

Os benefícios da resolução 4K

Para sistemas de segurança que contam com o monitoramento por câmeras, a tecnologia 4k colabora para que o acompanhamento da movimentação de locais protegidos seja feito de forma pontual, detalhada e criteriosa.

Acompanhe abaixo os 5 principais benefícios da resolução quando é aplicada em CFTV.

1. Captura em longa distância

Mesmo que situações suspeitas tenham acontecido em uma certa distância da câmera de segurança, se estiver dentro da área de cobertura do dispositivo, é possível capturar a imagem e identificar detalhes por conta da alta resolução.

2. Nitidez e detalhamento

Talvez seja o principal benefício da resolução 4k para os equipamentos de segurança. Tanto que a questão da nitidez e da clareza dos detalhes reproduzidos já foram citados logo no início deste post.

Em determinadas situações os detalhes podem ser identificados quando o sistema de CFTV conta com a tecnologia para reproduzir imagens.

3. Cores e contrastes

A qualidade das cores e do contraste exibidos pelas TVs e monitores com resolução 4k são mais vivos, brilhantes e com mais destaque.

Isso facilita para que seja feita a identificação de objetos, pessoas e situações de risco ou duvidosas.

4. Funções e recursos

Sobre os recursos dos equipamentos de segurança, é recorrente que as câmeras com resolução 4k apresentem funcionalidades essenciais para uma melhor captação de imagens, como é o caso das funções IR inteligente e DWDR.

5. Cobertura e menos equipamentos

Alguns modelos de câmeras de segurança de alta definição oferecem uma cobertura ampla para monitorar os ambientes.

O alcance do infravermelho da câmera permite a cobertura em locais escuros. Dependendo da aplicação, uma câmera 4K pode até mesmo substituir uma ou mais câmeras de menor resolução.

Se você ainda está na dúvida se deve ou não apostar na resolução 4k para melhorar o monitoramento e a proteção da sua casa, condomínio ou empresa, fale com quem entende do assunto e otimize o circuito fechado de TV de qualquer desses lugares.

A equipe da JFL Alarmes é capacitada para orientar e direcionar o equipamento mais adequado para a sua necessidade. Entre em contato e priorize a sua segurança.

 

 

Saiba como funcionam as zonas para Central de Alarme

Para escolher o sistema de segurança mais adequado para sua casa é fundamental ter um pouco de conhecimento sobre os equipamentos utilizados e as suas principais funções. Por exemplo, você sabe o que são as zonas para central de alarme? E a importância delas para manter locais protegidos?
Se você tem interesse em descobrir as respostas dessas questões e entender mais sobre os dispositivos de segurança eletrônica, siga com a leitura deste post.

O que são zonas para central de alarme?

Pesquisar informações e referências é o primeiro passo para entender o funcionamento dos sistemas de segurança. E as funcionalidades deles também, como é o caso das zonas em uma central de alarme.
A zona é o setor a ser protegido pelo sensor. Por sua vez podem ser interligados um ou mais sensores em uma unica zona. As centrais de alarme, dispõem de um número variado de zonas – conforme a capacidade do equipamento.

Como funcionam as zonas para centrais de alarme?

As zonas são áreas protegidas pelos sensores. Uma sala que conta com 2 sensores de presença para que sejam acionados em caso de invasão, pode contar como uma zona.
Elas são identificadas por números na central de alarme.
Além disso, as zonas facilitam a administração do sistema de alarmes, pois permitem que seja habilitado ou desabilitado o disparo de determinadas áreas do mesmo local.
Ainda, a divisão por áreas colabora para o monitoramento, sendo possível identificar no display da central de alarme em qual zona aconteceu o disparo.

Dica extra: quanto mais zonas, melhor para a sua segurança!

Vale destacar que a definição das zonas facilita o monitoramento, reforça a segurança e flexibiliza o acionamento do sistema de alarme.
Desta forma, é possível perceber que quanto maior o número de zonas, de áreas divididas e monitoradas, mais seguro e eficiente será o sistema de segurança escolhido para manter sua casa protegida.
Por isso, a escolha da central de alarme que será instalada na sua residência ou empresa é essencial para que o local permaneça seguro, e para que comporte todas as zonas que você tenha interesse em proteger. E, atenção aos modelos de centrais de alarmes! Cada um deles tem uma determinada capacidade de zonas, sendo elas com ou sem fio.

Falando em central de alarmes, existem outras características que você deve verificar e considerar para escolher o modelo mais apropriado. Veja algumas delas.

  • Módulo GPRS integrado: existem modelos que fazem comunicação com o monitoramento ou usuario pelo sinal de celular;
  • Controle por aplicativo: pelo smartphone ou tablet, alguns equipamentos oferecem acessar a central via app.
  • particionamento real: com apenas uma central é possível operar separadamente zonas ou setores independentes;
  • Dispositivos sem fio: alguns tipos de central são compatíveis com dispositivos sem fio, como sensores de abertura;
  • Níveis de permissão: dependendo da tecnologia, é possível cadastrar usuários com níveis de permissão personalizados;
  • Programação prática: possibilidade de programar via cabo ou remotamente.

Agora que você já sabe o que são as zonas para central de alarmes e a importância delas para o sistema de segurança, aproveite para conhecer produtos que atendam as necessidades de segurança da sua casa.

Entre em contato com a JFL e conheça a central Active 20 GPRS. O equipamento é monitorável com módulo GPRS integrado, além de outras funções que vão facilitar o seu controle e proteção no dia a dia.

Descubra as vantagens do particionamento na central de alarmes

Alguns lugares precisam que cada um dos seus ambiente tenha sistema de segurança independentes, e o particionamento real é uma das soluções para quem quer operar diferentes dispositivos numa única central.

Galerias, complexos comerciais e casas com espaços separados — como salão de festas  —  são alguns desses lugares que costumam utilizar a funcionalidade.

Acompanhe neste post as principais vantagens do particionamento na central de alarmes e sugestão de produto que oferece o recurso.

O que é particionamento real?

Pense num espaço comercial com várias lojas. Cada uma delas tem um sistema de segurança. Com o particionamento é possível que a central de alarmes seja uma única para todos os estabelecimentos.

A função permite que a central seja dividida, mantendo os dispositivos e funções independentes das lojas.

Outros lugares, como residências com ambientes separados, também podem utilizar a funcionalidade para manter os sensores de alarmes ativados enquanto no restante da casa estão desativados.

Ainda, clubes recreativos e sociais que apresentam estruturas separadas, com diferentes sistemas de alarme, também podem ativar o particionamento na central.

Quais são as principais vantagens do particionamento na central de alarmes?

Monitoramento

O particionamento facilita o monitoramento da segurança, pois unifica num dispositivo a transmissão de dados com os sensores, de forma independente.

Centrais de alarmes que disponibilizam funções como acesso para monitoramento via celular potencializam o benefício.

Autonomia

Ao mesmo tempo que facilita o monitoramento, a função mantém a autonomia dos ambientes, no que se refere a segurança. Por mais que a central de alarmes seja a mesma, cada sistema pode ser acionado separadamente dos demais e conforme a necessidade.

Manutenção

Um ponto bem importante, principalmente para os profissionais responsáveis pela segurança, é a questão da manutenção. O particionamento facilita o suporte técnico, visto que a central de alarmes é um único dispositivo para um determinado número de ambientes.

Ainda, torna a estrutura de instalação reduzida, o que também colabora para a limpeza dos equipamentos e evita o excesso de aparelhos e acidentes com o cabeamento.

Quais são os produtos que oferecem particionamento?

Para que a função esteja disponível, procure por centrais de alarme que ofereçam particionamento real. Preste atenção na capacidade de zonas e usuários do equipamento.

Uma dica essencial é pesquisar quais os benefícios do produto além do particionamento, pois muitos deles fazem a diferença para manter a segurança e para otimizar o monitoramento.

Um exemplo é a central Active 32 DUO. O dispositivo oferece muitas outras vantagens, como a supervisão real, sistema sem fio e tecnologia duo.

Vale destacar ainda o Active Mobile, aplicativo para controlar a central de alarme pelo smartphone ou tablet. O app é mais um avanço tecnológico que agrega valor ao produto, além de estar alinhado às necessidades e utilização de quem consome.

Que tal saber o status da central, inibir zonas ou visualizá-las em planta baixa de qualquer lugar e em qualquer momento? Pelo aplicativo, você consegue!

E você, achou interessante contar com o particionamento na central de alarmes para facilitar o monitoramento de ambientes seguros?

Não esqueça que para isso é importante ter bons equipamentos. Conheça um pouco mais sobre o Active 32 DUO, tire suas dúvidas com a equipe da JFL e faça a melhor escolha.

Descubra as funções do videoporteiro e potencialize sua segurança

A segurança eletrônica é um setor que desenvolve tecnologias para aumentar a proteção de pessoas e ambientes constantemente.

Com isso, além de novos produtos, recursos são adicionados aos equipamentos existentes no mercado de sistemas de segurança.

Para ter o uso otimizado de equipamentos para a proteção residencial ou empresarial é preciso conhecer as novidades e funções disponíveis.

Neste post, você vai descobrir recursos pouco conhecidos ou utilizados do videoporteiro. Acompanhe e fique sabendo como tirar melhor proveito de cada um deles.

Conexão de mais câmeras

Muitas pessoas não sabem que existem modelos de videoporteiros que permitem conectar mais de uma câmera no sistema.

A conexão de câmeras auxiliares permite a captação de imagens em diferentes pontos do local e reforça a proteção do ambiente.

Para a vigilância com mais de uma câmera, o monitor do videoporteiro exibe as imagens captadas de forma alternada e sequencial, facilitando assim o monitoramento.

Além de potencializar a segurança, contar com um número maior de câmeras evita que — caso a lente da câmera principal tenha problemas — o ambiente fique desassistido.

Registro automático

Alguns videoporteiros possuem a função de registrar fotos e gravar vídeos automaticamente.

Esse recurso é indicado para situações quando moradores não estão em casa ou momentos em que empresas estão em turnos sem expediente ou fechadas.

O registro é programado para ser feito no instante que a campainha é pressionada. Assim que o visitante aciona o botão, a câmera registra por meio de foto ou vídeo quem está tentando contato.

É importante ressaltar que o recurso deve ser habilitado previamente para ser acionado. A funcionalidade deve ser programada no equipamento para que seja feito o registro no momento certo.

Pontos de extensão

Assim como os equipamentos de interfone, o videoporteiro também possibilita a instalação de pontos de extensão.

No caso de ser necessário que o monitoramento em portarias de empresas, condomínios e entrada de residências seja feito de diferentes ambientes é possível instalar dispositivos que replicam as imagens.

Existem aparelhos de extensão que contam com funcionalidades como o armazenamento de fotos e vídeos independentes da unidade principal, assim como viva voz.

Intercom

Falando em extensão, você sabia que é possível fazer chamadas internas com o equipamento de videoporteiro?

Quando a instalação do sistema de segurança conta com outros pontos, a comunicação entre eles facilita o monitoramento do ambiente.

Além disso, a função Intercom colabora com a interação entre as pessoas responsáveis pelo controle de acesso em um determinado local, seja em casa ou em empresas.

Não perturbe

A função “não perturbe” é indicada para situações em que o morador não quer ser incomodado.

Seja para descansar, evitar visitas ou qualquer tipo de interferência, a modalidade — quando habilitada — inibe o som da campainha.

Assim, quando a tecla da campainha é acionada, não emite som no dispositivo instalado internamente e nem no que está na área externa.

A função pode ser acionada a qualquer momento. Quando desativada, a campainha é acionada normalmente.

Se você tem videoporteiro na sua casa ou empresa, não deixe de aproveitar as funções disponibilizadas nos equipamentos.

Alguns consumidores desconhecem as facilidades dos sistemas eletrônicos e deixam de potencializar a segurança de ambientes protegidos. Ficou interessado em conhecer mais funções dos dispositivos de segurança?

Então, não deixe ler o artigo “você está usando todos os recursos dos seus produtos tecnológicos?”, e saiba mais.

 

Conheça os benefícios da tecnologia PoC

Profissionais que se preocupam em otimizar as soluções oferecidas aos seus clientes têm vantagens para atuar e conquistar novos consumidores.

Por isso, acompanhar as praticidades e tendências do mercado de segurança eletrônica é uma tarefa muito importante para os responsáveis pela instalação de dispositivos de proteção.

Para começar, responda: você utiliza a tecnologia PoC aplicada no circuito de câmeras e gravadores? Acompanhe neste post o significado e os principais benefícios de utilizar o padrão PoC nas suas instalações.

O que é PoC?

É a sigla da expressão “Power Over Coax”. Em tradução para o português, significa “Alimentação via Coaxial”.

O nome faz referência ao cabo coaxial, muito comum em instalações para transmitir sinais de TV. Outros equipamentos como rádio e modelos de redes de computadores mais antigas também utilizam a tecnologia.

O cabo coaxial conduz os sinais de transmissão por meio de um fio de cobre e é revestido com material isolante.

No caso das câmeras de segurança, é pelo cabo coaxial que tanto a fonte de alimentação quanto a transmissão das imagens é feita. Ou seja, basta conectar um único cabo para que o equipamento funcione.

Quais são os principais benefícios?

A tecnologia PoC não é uma novidade no mercado de segurança eletrônica. Porém, muitos instaladores ainda preferem utilizar uma quantidade maior de cabos e opções com preços mais baixos em seus serviços.

Conheça os principais benefícios da tecnologia PoC para otimizar a instalação de equipamentos de segurança, com foco nas câmeras de vigilância e gravadores DVR.

Apenas um cabo

Uma das principais vantagens que conduz o profissional de segurança eletrônica a utilizar o cabo coaxial na instalação de câmeras é que por um único cabo é possível transmitir a alimentação do equipamento e transmissão das imagens.

Organização do equipamento

O benefício de utilizar apenas um cabo impacta diretamente em outro, que é a organização do equipamento.

Principalmente para facilitar a manutenção, quando se tem um número menor de cabos conectados é mais fácil organizar, fornecer a assistência correta e evitar acidentes, como desconectar cabeamentos equivocadamente.

Interferência reduzida

Por ser feito de cobre, blindado e revestido por materiais isolantes, o cabo coaxial sofre menos interferências quando está exposto ou próximo a energias magnéticas ou elétricas de outros circuitos.

Opção versátil

O cabo coaxial é um recurso muito versátil no mercado de eletrônicos. Com a tecnologia PoC é possível transmitir diferentes sinais em função das opções de frequência que ele oferece.

Quais são os tipos de câmeras que aceitam PoC?

A seguir, estão alguns exemplos de câmeras de segurança e gravador (DVR) com tecnologia de alimentação via cabo coaxial:

  • DHD-3300 PoC
  • CHD-2030 PoC
  • CHD-2020 Dome PoC

Ficou evidente para você os benefícios que o padrão PoC pode ocasionar no dia a dia de quem instala equipamentos de segurança, além das vantagens para o consumidor final?

Priorize em seu serviço a utilização de gravadores e câmeras que contam com a tecnologia PoC para que a instalação seja certeira e otimizada.

Neste vídeo você vai complementar seu conhecimento com sugestões de produtos e dicas para utilizar a tecnologia PoC sempre que for necessário. Assista e potencialize seus negócios.

Sistemas de segurança: saiba quando utilizar interfonia residencial e central de comunicação

Para escolher o sistema de segurança mais apropriado para residências, condomínios ou empresas é preciso conhecer as características dos equipamentos e identificar a necessidade do local.

Dependendo do ambiente, existem dispositivos que são mais apropriados para serem instalados que outros.

A interfonia residencial e a central de comunicação são duas opções de segurança eletrônica que devem ser utilizadas em situações distintas para manter a proteção de lugares e pessoas. Confira.

Interfonia residencial

O sistema de interfones residenciais funciona como um telefone para identificar previamente visitantes e autorizar a entrada.

É um equipamento indicado para residências mas também pode ser utilizado em condomínios e em empresas.

Para facilitar a comunicação com quem quer entrar, a interfonia residencial é instalada em casos nos quais o acesso de entrada é distante do local. Casas com quintais e jardins na frente, sem visibilidade e com distanciamento da entrada são exemplos de lugares recomendados para a instalação.

Em empresas, a interfonia serve como barreira para controlar o acesso de funcionários e visitantes. Com a identificação de quem entra é possível inibir assaltos e tomar atitudes preventivas em situações suspeitas.

Basicamente, o sistema de interfonia  conta com um painel externo instalado na entrada do local conectado a um telefone fixado na parte interna do imóvel. A comunicação é feita por áudio.

Os modelos de equipamentos de interfonia possuem tecnologias diferentes. Alguns contam com acionamentos em touch sense, o que evita problemas de desgaste, travamentos e teclas quebradas.

Ainda, podem contar com sensor de abertura para identificar quando o portão permanece aberto por esquecimento ou propositalmente.

É válido ressaltar que esse tipo de equipamento não permite outros ramais para comunicação. Porém, tem a opção de serem instaladas extensões para aumentar os pontos de atendimento quando o interfone é acionado.

Central de comunicação

Diferente dos interfones residenciais, as centrais de comunicação são sistemas de segurança que possibilitam a conexão com outros ramais.

É uma solução indicada para prédios e condomínios que necessitem de comunicação pontual com diferentes ambientes, como apartamentos e salas comerciais.

A tecnologia utilizada nas centrais de comunicação permite também a intercomunicação de moradores e condôminos, sendo possível interfonar diretamente para cada apartamento ou sala.

O número de ramais que o equipamento suporta varia conforme o modelo. Como exemplo, para locais de médio porte existem modelos com 17 ramais disponíveis. Já para grandes empreendimentos, exemplares com mais de 140 pontos são os procurados.

Para a instalação e monitoramento das centrais de comunicação é importante optar por fornecedores que contam com softwares específicos para a funcionalidade e que tenham bom desempenho.

Pelo software é possível acessar funções importantes, como fazer a programação de ramais flexíveis, permissões e senhas.

Manter ambientes protegidos deve ser prioridade para quem faz a gestão de condomínios e empresas, assim como para moradores residenciais.

Os interfones residenciais e as centrais de comunicação são exemplos de sistemas eficientes e que facilitam o dia a dia de moradores e funcionários.

Para não ter dúvidas na hora de contratar o sistema de segurança mais apropriado, consulte uma empresa especializada, tire suas dúvidas e instale os equipamentos mais adequados.

O que seu condomínio precisa para se manter seguro?

Ultimamente nem mesmo os condomínios – que sempre foram vistos como uma solução segura de moradia – estão livres da ação de criminosos.

Segundo especialistas, a maioria dos assaltos a condomínios estão relacionados a falta de planejamento e implementação inadequada de sistemas de segurança.

Planejamento e implementação de sistemas de segurança

São muitos os tipos de soluções que podem trabalhar em conjunto com os funcionários do condomínio e garantir, assim, maior controle. Para tanto, o investimento em soluções de qualidade em segurança eletrônica é fundamental, e não se pode esquecer que todo investimento em maquinário deve estar atrelado a manutenções constantes, treinamentos de toda a equipe e também dos condôminos.

Que tal descobrir algumas soluções que fazem diferença quando o assunto é proteção?

Um bom sistema de segurança eletrônica em um condomínio deve prever, no mínimo, os seguintes itens:

Controle de acesso

O primeiro item a receber atenção especial dos responsáveis pela segurança do condomínio. Tanto o acesso de pedestres, quanto de veículos deve ser feito através de sistemas de controle de acesso específico, visando identificar e controlar a circulação no interior do Condomínio.

Alarmes e sensores de presença

Os alarmes e sensores de presença são os melhores amigos de quem deseja se manter seguro. Todo sistema de segurança deve ter a instalação muito bem planejada desse tipo de dispositivo.

Os sensores e os alarmes podem detectar e monitorar eventuais tentativas de invasão.

Outras soluções, se trabalhadas em conjunto, podem oferecer ainda mais eficiência, como o controle de acesso, as centrais de comunicação, o monitoramento via smartphone entre outras.

 Sistema de CFTV (Câmeras) com gravação

Prevenir, sem dúvida, estar um passo à frente, principalmente quando o que está em jogo são nosso patrimônio e nossa vida. Para tanto, o investimento em sistema de câmeras é necessário.

Dentro de um condomínio, a instalação de câmeras e monitoramento remoto provocam até mudanças de comportamento nos próprios condôminos.

É possível automatizar uma série de funções, como lâmpadas e portões e monitorar garagem, elevadores e principais pontos de circulação.

Detecção de incêndio para condomínios

Quando falamos em segurança, não podemos esquecer que a detecção de incêndio também é uma maneira de proteção, seja pessoal ou patrimonial.

Os sistemas atuais oferecem soluções para condomínios pequenos a grandes.

Eletrificadores (cercas elétricas)

Ouça o conselho de quem fabrica os melhores eletrificadores do Brasil! As cercas elétricas oferecem uma proteção abrangente, até onde os olhos não alcançam, muito eficiente para condomínios.

 Função pânico da central de comunicação condominial

Invista em centrais de comunicação que tenham a função pânico entre suas funções. Através dela os moradores podem receber alertas em caso de emergências, favorecendo ainda mais a segurança de todo o condomínio.

A tecnologia é uma aliada de peso!

A cada dia as funcionalidades se expandem com a evolução dos equipamentos. Então fica a dica: é importante se atualizar quanto as novidades da área de segurança eletrônica.

Lembrando que o investimento em tecnologia favorece a valorização do condomínio, ou seja, reflete no bolso!

A JFL e sua ampla equipe de instaladores em todo o Brasil está preparada para te ajudar quando o assunto é Segurança em Condomínios.

Suporte técnico: conheça os guias e tutoriais da JFL Alarmes

A segurança eletrônica é um nicho de mercado que precisa acompanhar os avanços da tecnologia e as atualizações de fornecedores para estar de acordo com as necessidades de quem compra.

Foi pensando nisso que a JFL Alarmes desenvolveu uma área no seu site com todas as informações para que instaladores tenham acesso às descrições técnicas, tutoriais e guias de seus produtos.

Conheça um pouco mais sobre a seção de suporte técnico, o que ela oferece e como você pode aproveitar mais esta facilidade. Veja!

Área Suporte

Para localizar a seção, basta acessar o site da JFL. Logo na página inicial, a área suporte é exibida no menu principal. Ao clicar na seção, é aberto o menu com as categorias separadas por assuntos ou tipo de material disponibilizado.

Alguns deles são específicos para resolver questões de um determinado produto, enquanto outros itens apresentam uma “biblioteca” com todas as diretrizes para fazer instalações e resolver questões técnicas.

Neste post serão apresentadas as principais categorias e o que você vai encontrar em cada uma delas.

Guias rápidos

Os guias são materiais em texto – geralmente disponiveis em PDF – que servem como instrução para instalar equipamentos, fazer testes, adicionar dispositivos, fazer backup, configurar redes, entre outros.

Os materiais são didáticos, objetivos e ilustrados com as telas correspondentes da atividade que você procura aprender.

Manuais antigos

Sem esquecer dos produtos que já saíram de linha ou foram atualizados, a JFL mantém uma seção com os principais manuais antigos.

Desta forma, quem ainda procura por informações de equipamentos que não lançamentos e já estão no mercado por um bom tempo, pode encontrar nesta seção o manual que procura.

Softwares e Drivers

Para facilitar o acesso e a instalação dos equipamentos de segurança, a equipe da JFL disponibilizou na área de suporte todos os programas e drives necessários para seus produtos.

Vídeos tutoriais

Uma das seções mais dinâmicas do suporte técnico é a dos vídeos tutoriais, que explicam o passo a passo de como fazer instalações e como é o funcionamento de determinados equipamentos.

A seção direciona o usuário para o canal da JFL no Youtube e disponibiliza um menu com muitos vídeos, todos padronizados, informativos e técnicos.

Reset de senha

Como a questão da segurança e da privacidade são assuntos importantes para a JFL, foi pensando nisso que foram construídas essas seções. O instalador tem acesso a diversos serviços para manutenção dos equipamentos de CFTV e centrais de alarme JFL.

Além das seções citadas aqui neste post, existem outras que são muito importantes para quem instala equipamentos de segurança.

Vale ressaltar que a área de suporte é aberta e disponível para qualquer usuário interessado, não tendo necessidade de cadastro prévio ou senha de acesso.

Se você é instalador e ficou interessado pela área de suporte técnico da JFL, saiba que ela está disponível e foi pensada para você.

Agora, se você quer aprofundar seus conhecimentos técnicos, conheça os cursos de capacitação da JFL. São aulas a distância, em ambiente virtual e com certificado. Aproveite e faça a sua inscrição.

 

 

 

5 benefícios da resolução 4k em CFTV

A qualidade das imagens reproduzidas por equipamentos eletrônicos – como monitores e televisões – apresenta detalhes das cenas registradas cada vez com mais precisão, e a resolução 4k é uma das aplicações responsáveis por isso.

Também conhecida como ultra alta-definição ou ultra HD, a resolução é considerada umas das soluções com a tecnologia mais atualizada no que faz referência à definição de imagens.

Conheça neste post um pouco mais sobre a resolução 4k e os principais benefícios dela nos circuitos fechados de TV. Boa leitura!

A resolução 4k

Esta resolução transmitida por TVs e monitores apresenta alta densidade de pixels e exibe a imagem em alta qualidade. Para comparar tecnologias, ela possui quatro vezes mais resolução que as telas Full HD.

Tanto na televisão de casa quanto na tela de monitoramento dos circuitos fechados de TV, a resolução 4k resulta em imagens mais nítidas e ricas em detalhes.

Os benefícios da resolução 4K

Para sistemas de segurança que contam com o monitoramento por câmeras, a tecnologia 4k colabora para que o acompanhamento da movimentação de locais protegidos seja feito de forma pontual, detalhada e criteriosa.

Acompanhe abaixo os 5 principais benefícios da resolução quando é aplicada em CFTV.

1. Captura em longa distância

Mesmo que situações suspeitas tenham acontecido em uma certa distância da câmera de segurança, se estiver dentro da área de cobertura do dispositivo, é possível capturar a imagem e identificar detalhes por conta da alta resolução.

2. Nitidez e detalhamento

Talvez seja o principal benefício da resolução 4k para os equipamentos de segurança. Tanto que a questão da nitidez e da clareza dos detalhes reproduzidos já foram citados logo no início deste post.

Em determinadas situações os detalhes podem ser identificados quando o sistema de CFTV conta com a tecnologia para reproduzir imagens.

3. Cores e contrastes

A qualidade das cores e do contraste exibidos pelas TVs e monitores com resolução 4k são mais vivos, brilhantes e com mais destaque.

Isso facilita para que seja feita a identificação de objetos, pessoas e situações de risco ou duvidosas.

4. Funções e recursos

Sobre os recursos dos equipamentos de segurança, é recorrente que as câmeras com resolução 4k apresentem funcionalidades essenciais para uma melhor captação de imagens, como é o caso das funções IR inteligente e DWDR.

5. Cobertura e menos equipamentos

Alguns modelos de câmeras de segurança de alta definição oferecem uma cobertura ampla para monitorar os ambientes.

O alcance do infravermelho da câmera permite a cobertura em locais escuros. Dependendo da aplicação, uma câmera 4K pode até mesmo substituir uma ou mais câmeras de menor resolução.

Se você ainda está na dúvida se deve ou não apostar na resolução 4k para melhorar o monitoramento e a proteção da sua casa, condomínio ou empresa, fale com quem entende do assunto e otimize o circuito fechado de TV de qualquer desses lugares.

A equipe da JFL Alarmes é capacitada para orientar e direcionar o equipamento mais adequado para a sua necessidade. Entre em contato e priorize a sua segurança.

 

 

Saiba como funcionam as zonas para Central de Alarme

Para escolher o sistema de segurança mais adequado para sua casa é fundamental ter um pouco de conhecimento sobre os equipamentos utilizados e as suas principais funções. Por exemplo, você sabe o que são as zonas para central de alarme? E a importância delas para manter locais protegidos?
Se você tem interesse em descobrir as respostas dessas questões e entender mais sobre os dispositivos de segurança eletrônica, siga com a leitura deste post.

O que são zonas para central de alarme?

Pesquisar informações e referências é o primeiro passo para entender o funcionamento dos sistemas de segurança. E as funcionalidades deles também, como é o caso das zonas em uma central de alarme.
A zona é o setor a ser protegido pelo sensor. Por sua vez podem ser interligados um ou mais sensores em uma unica zona. As centrais de alarme, dispõem de um número variado de zonas – conforme a capacidade do equipamento.

Como funcionam as zonas para centrais de alarme?

As zonas são áreas protegidas pelos sensores. Uma sala que conta com 2 sensores de presença para que sejam acionados em caso de invasão, pode contar como uma zona.
Elas são identificadas por números na central de alarme.
Além disso, as zonas facilitam a administração do sistema de alarmes, pois permitem que seja habilitado ou desabilitado o disparo de determinadas áreas do mesmo local.
Ainda, a divisão por áreas colabora para o monitoramento, sendo possível identificar no display da central de alarme em qual zona aconteceu o disparo.

Dica extra: quanto mais zonas, melhor para a sua segurança!

Vale destacar que a definição das zonas facilita o monitoramento, reforça a segurança e flexibiliza o acionamento do sistema de alarme.
Desta forma, é possível perceber que quanto maior o número de zonas, de áreas divididas e monitoradas, mais seguro e eficiente será o sistema de segurança escolhido para manter sua casa protegida.
Por isso, a escolha da central de alarme que será instalada na sua residência ou empresa é essencial para que o local permaneça seguro, e para que comporte todas as zonas que você tenha interesse em proteger. E, atenção aos modelos de centrais de alarmes! Cada um deles tem uma determinada capacidade de zonas, sendo elas com ou sem fio.

Falando em central de alarmes, existem outras características que você deve verificar e considerar para escolher o modelo mais apropriado. Veja algumas delas.

  • Módulo GPRS integrado: existem modelos que fazem comunicação com o monitoramento ou usuario pelo sinal de celular;
  • Controle por aplicativo: pelo smartphone ou tablet, alguns equipamentos oferecem acessar a central via app.
  • particionamento real: com apenas uma central é possível operar separadamente zonas ou setores independentes;
  • Dispositivos sem fio: alguns tipos de central são compatíveis com dispositivos sem fio, como sensores de abertura;
  • Níveis de permissão: dependendo da tecnologia, é possível cadastrar usuários com níveis de permissão personalizados;
  • Programação prática: possibilidade de programar via cabo ou remotamente.

Agora que você já sabe o que são as zonas para central de alarmes e a importância delas para o sistema de segurança, aproveite para conhecer produtos que atendam as necessidades de segurança da sua casa.

Entre em contato com a JFL e conheça a central Active 20 GPRS. O equipamento é monitorável com módulo GPRS integrado, além de outras funções que vão facilitar o seu controle e proteção no dia a dia.

Descubra as vantagens do particionamento na central de alarmes

Alguns lugares precisam que cada um dos seus ambiente tenha sistema de segurança independentes, e o particionamento real é uma das soluções para quem quer operar diferentes dispositivos numa única central.

Galerias, complexos comerciais e casas com espaços separados — como salão de festas  —  são alguns desses lugares que costumam utilizar a funcionalidade.

Acompanhe neste post as principais vantagens do particionamento na central de alarmes e sugestão de produto que oferece o recurso.

O que é particionamento real?

Pense num espaço comercial com várias lojas. Cada uma delas tem um sistema de segurança. Com o particionamento é possível que a central de alarmes seja uma única para todos os estabelecimentos.

A função permite que a central seja dividida, mantendo os dispositivos e funções independentes das lojas.

Outros lugares, como residências com ambientes separados, também podem utilizar a funcionalidade para manter os sensores de alarmes ativados enquanto no restante da casa estão desativados.

Ainda, clubes recreativos e sociais que apresentam estruturas separadas, com diferentes sistemas de alarme, também podem ativar o particionamento na central.

Quais são as principais vantagens do particionamento na central de alarmes?

Monitoramento

O particionamento facilita o monitoramento da segurança, pois unifica num dispositivo a transmissão de dados com os sensores, de forma independente.

Centrais de alarmes que disponibilizam funções como acesso para monitoramento via celular potencializam o benefício.

Autonomia

Ao mesmo tempo que facilita o monitoramento, a função mantém a autonomia dos ambientes, no que se refere a segurança. Por mais que a central de alarmes seja a mesma, cada sistema pode ser acionado separadamente dos demais e conforme a necessidade.

Manutenção

Um ponto bem importante, principalmente para os profissionais responsáveis pela segurança, é a questão da manutenção. O particionamento facilita o suporte técnico, visto que a central de alarmes é um único dispositivo para um determinado número de ambientes.

Ainda, torna a estrutura de instalação reduzida, o que também colabora para a limpeza dos equipamentos e evita o excesso de aparelhos e acidentes com o cabeamento.

Quais são os produtos que oferecem particionamento?

Para que a função esteja disponível, procure por centrais de alarme que ofereçam particionamento real. Preste atenção na capacidade de zonas e usuários do equipamento.

Uma dica essencial é pesquisar quais os benefícios do produto além do particionamento, pois muitos deles fazem a diferença para manter a segurança e para otimizar o monitoramento.

Um exemplo é a central Active 32 DUO. O dispositivo oferece muitas outras vantagens, como a supervisão real, sistema sem fio e tecnologia duo.

Vale destacar ainda o Active Mobile, aplicativo para controlar a central de alarme pelo smartphone ou tablet. O app é mais um avanço tecnológico que agrega valor ao produto, além de estar alinhado às necessidades e utilização de quem consome.

Que tal saber o status da central, inibir zonas ou visualizá-las em planta baixa de qualquer lugar e em qualquer momento? Pelo aplicativo, você consegue!

E você, achou interessante contar com o particionamento na central de alarmes para facilitar o monitoramento de ambientes seguros?

Não esqueça que para isso é importante ter bons equipamentos. Conheça um pouco mais sobre o Active 32 DUO, tire suas dúvidas com a equipe da JFL e faça a melhor escolha.

Descubra as funções do videoporteiro e potencialize sua segurança

A segurança eletrônica é um setor que desenvolve tecnologias para aumentar a proteção de pessoas e ambientes constantemente.

Com isso, além de novos produtos, recursos são adicionados aos equipamentos existentes no mercado de sistemas de segurança.

Para ter o uso otimizado de equipamentos para a proteção residencial ou empresarial é preciso conhecer as novidades e funções disponíveis.

Neste post, você vai descobrir recursos pouco conhecidos ou utilizados do videoporteiro. Acompanhe e fique sabendo como tirar melhor proveito de cada um deles.

Conexão de mais câmeras

Muitas pessoas não sabem que existem modelos de videoporteiros que permitem conectar mais de uma câmera no sistema.

A conexão de câmeras auxiliares permite a captação de imagens em diferentes pontos do local e reforça a proteção do ambiente.

Para a vigilância com mais de uma câmera, o monitor do videoporteiro exibe as imagens captadas de forma alternada e sequencial, facilitando assim o monitoramento.

Além de potencializar a segurança, contar com um número maior de câmeras evita que — caso a lente da câmera principal tenha problemas — o ambiente fique desassistido.

Registro automático

Alguns videoporteiros possuem a função de registrar fotos e gravar vídeos automaticamente.

Esse recurso é indicado para situações quando moradores não estão em casa ou momentos em que empresas estão em turnos sem expediente ou fechadas.

O registro é programado para ser feito no instante que a campainha é pressionada. Assim que o visitante aciona o botão, a câmera registra por meio de foto ou vídeo quem está tentando contato.

É importante ressaltar que o recurso deve ser habilitado previamente para ser acionado. A funcionalidade deve ser programada no equipamento para que seja feito o registro no momento certo.

Pontos de extensão

Assim como os equipamentos de interfone, o videoporteiro também possibilita a instalação de pontos de extensão.

No caso de ser necessário que o monitoramento em portarias de empresas, condomínios e entrada de residências seja feito de diferentes ambientes é possível instalar dispositivos que replicam as imagens.

Existem aparelhos de extensão que contam com funcionalidades como o armazenamento de fotos e vídeos independentes da unidade principal, assim como viva voz.

Intercom

Falando em extensão, você sabia que é possível fazer chamadas internas com o equipamento de videoporteiro?

Quando a instalação do sistema de segurança conta com outros pontos, a comunicação entre eles facilita o monitoramento do ambiente.

Além disso, a função Intercom colabora com a interação entre as pessoas responsáveis pelo controle de acesso em um determinado local, seja em casa ou em empresas.

Não perturbe

A função “não perturbe” é indicada para situações em que o morador não quer ser incomodado.

Seja para descansar, evitar visitas ou qualquer tipo de interferência, a modalidade — quando habilitada — inibe o som da campainha.

Assim, quando a tecla da campainha é acionada, não emite som no dispositivo instalado internamente e nem no que está na área externa.

A função pode ser acionada a qualquer momento. Quando desativada, a campainha é acionada normalmente.

Se você tem videoporteiro na sua casa ou empresa, não deixe de aproveitar as funções disponibilizadas nos equipamentos.

Alguns consumidores desconhecem as facilidades dos sistemas eletrônicos e deixam de potencializar a segurança de ambientes protegidos. Ficou interessado em conhecer mais funções dos dispositivos de segurança?

Então, não deixe ler o artigo “você está usando todos os recursos dos seus produtos tecnológicos?”, e saiba mais.

 

Conheça os benefícios da tecnologia PoC

Profissionais que se preocupam em otimizar as soluções oferecidas aos seus clientes têm vantagens para atuar e conquistar novos consumidores.

Por isso, acompanhar as praticidades e tendências do mercado de segurança eletrônica é uma tarefa muito importante para os responsáveis pela instalação de dispositivos de proteção.

Para começar, responda: você utiliza a tecnologia PoC aplicada no circuito de câmeras e gravadores? Acompanhe neste post o significado e os principais benefícios de utilizar o padrão PoC nas suas instalações.

O que é PoC?

É a sigla da expressão “Power Over Coax”. Em tradução para o português, significa “Alimentação via Coaxial”.

O nome faz referência ao cabo coaxial, muito comum em instalações para transmitir sinais de TV. Outros equipamentos como rádio e modelos de redes de computadores mais antigas também utilizam a tecnologia.

O cabo coaxial conduz os sinais de transmissão por meio de um fio de cobre e é revestido com material isolante.

No caso das câmeras de segurança, é pelo cabo coaxial que tanto a fonte de alimentação quanto a transmissão das imagens é feita. Ou seja, basta conectar um único cabo para que o equipamento funcione.

Quais são os principais benefícios?

A tecnologia PoC não é uma novidade no mercado de segurança eletrônica. Porém, muitos instaladores ainda preferem utilizar uma quantidade maior de cabos e opções com preços mais baixos em seus serviços.

Conheça os principais benefícios da tecnologia PoC para otimizar a instalação de equipamentos de segurança, com foco nas câmeras de vigilância e gravadores DVR.

Apenas um cabo

Uma das principais vantagens que conduz o profissional de segurança eletrônica a utilizar o cabo coaxial na instalação de câmeras é que por um único cabo é possível transmitir a alimentação do equipamento e transmissão das imagens.

Organização do equipamento

O benefício de utilizar apenas um cabo impacta diretamente em outro, que é a organização do equipamento.

Principalmente para facilitar a manutenção, quando se tem um número menor de cabos conectados é mais fácil organizar, fornecer a assistência correta e evitar acidentes, como desconectar cabeamentos equivocadamente.

Interferência reduzida

Por ser feito de cobre, blindado e revestido por materiais isolantes, o cabo coaxial sofre menos interferências quando está exposto ou próximo a energias magnéticas ou elétricas de outros circuitos.

Opção versátil

O cabo coaxial é um recurso muito versátil no mercado de eletrônicos. Com a tecnologia PoC é possível transmitir diferentes sinais em função das opções de frequência que ele oferece.

Quais são os tipos de câmeras que aceitam PoC?

A seguir, estão alguns exemplos de câmeras de segurança e gravador (DVR) com tecnologia de alimentação via cabo coaxial:

  • DHD-3300 PoC
  • CHD-2030 PoC
  • CHD-2020 Dome PoC

Ficou evidente para você os benefícios que o padrão PoC pode ocasionar no dia a dia de quem instala equipamentos de segurança, além das vantagens para o consumidor final?

Priorize em seu serviço a utilização de gravadores e câmeras que contam com a tecnologia PoC para que a instalação seja certeira e otimizada.

Neste vídeo você vai complementar seu conhecimento com sugestões de produtos e dicas para utilizar a tecnologia PoC sempre que for necessário. Assista e potencialize seus negócios.

Sistemas de segurança: saiba quando utilizar interfonia residencial e central de comunicação

Para escolher o sistema de segurança mais apropriado para residências, condomínios ou empresas é preciso conhecer as características dos equipamentos e identificar a necessidade do local.

Dependendo do ambiente, existem dispositivos que são mais apropriados para serem instalados que outros.

A interfonia residencial e a central de comunicação são duas opções de segurança eletrônica que devem ser utilizadas em situações distintas para manter a proteção de lugares e pessoas. Confira.

Interfonia residencial

O sistema de interfones residenciais funciona como um telefone para identificar previamente visitantes e autorizar a entrada.

É um equipamento indicado para residências mas também pode ser utilizado em condomínios e em empresas.

Para facilitar a comunicação com quem quer entrar, a interfonia residencial é instalada em casos nos quais o acesso de entrada é distante do local. Casas com quintais e jardins na frente, sem visibilidade e com distanciamento da entrada são exemplos de lugares recomendados para a instalação.

Em empresas, a interfonia serve como barreira para controlar o acesso de funcionários e visitantes. Com a identificação de quem entra é possível inibir assaltos e tomar atitudes preventivas em situações suspeitas.

Basicamente, o sistema de interfonia  conta com um painel externo instalado na entrada do local conectado a um telefone fixado na parte interna do imóvel. A comunicação é feita por áudio.

Os modelos de equipamentos de interfonia possuem tecnologias diferentes. Alguns contam com acionamentos em touch sense, o que evita problemas de desgaste, travamentos e teclas quebradas.

Ainda, podem contar com sensor de abertura para identificar quando o portão permanece aberto por esquecimento ou propositalmente.

É válido ressaltar que esse tipo de equipamento não permite outros ramais para comunicação. Porém, tem a opção de serem instaladas extensões para aumentar os pontos de atendimento quando o interfone é acionado.

Central de comunicação

Diferente dos interfones residenciais, as centrais de comunicação são sistemas de segurança que possibilitam a conexão com outros ramais.

É uma solução indicada para prédios e condomínios que necessitem de comunicação pontual com diferentes ambientes, como apartamentos e salas comerciais.

A tecnologia utilizada nas centrais de comunicação permite também a intercomunicação de moradores e condôminos, sendo possível interfonar diretamente para cada apartamento ou sala.

O número de ramais que o equipamento suporta varia conforme o modelo. Como exemplo, para locais de médio porte existem modelos com 17 ramais disponíveis. Já para grandes empreendimentos, exemplares com mais de 140 pontos são os procurados.

Para a instalação e monitoramento das centrais de comunicação é importante optar por fornecedores que contam com softwares específicos para a funcionalidade e que tenham bom desempenho.

Pelo software é possível acessar funções importantes, como fazer a programação de ramais flexíveis, permissões e senhas.

Manter ambientes protegidos deve ser prioridade para quem faz a gestão de condomínios e empresas, assim como para moradores residenciais.

Os interfones residenciais e as centrais de comunicação são exemplos de sistemas eficientes e que facilitam o dia a dia de moradores e funcionários.

Para não ter dúvidas na hora de contratar o sistema de segurança mais apropriado, consulte uma empresa especializada, tire suas dúvidas e instale os equipamentos mais adequados.

O que seu condomínio precisa para se manter seguro?

Ultimamente nem mesmo os condomínios – que sempre foram vistos como uma solução segura de moradia – estão livres da ação de criminosos.

Segundo especialistas, a maioria dos assaltos a condomínios estão relacionados a falta de planejamento e implementação inadequada de sistemas de segurança.

Planejamento e implementação de sistemas de segurança

São muitos os tipos de soluções que podem trabalhar em conjunto com os funcionários do condomínio e garantir, assim, maior controle. Para tanto, o investimento em soluções de qualidade em segurança eletrônica é fundamental, e não se pode esquecer que todo investimento em maquinário deve estar atrelado a manutenções constantes, treinamentos de toda a equipe e também dos condôminos.

Que tal descobrir algumas soluções que fazem diferença quando o assunto é proteção?

Um bom sistema de segurança eletrônica em um condomínio deve prever, no mínimo, os seguintes itens:

Controle de acesso

O primeiro item a receber atenção especial dos responsáveis pela segurança do condomínio. Tanto o acesso de pedestres, quanto de veículos deve ser feito através de sistemas de controle de acesso específico, visando identificar e controlar a circulação no interior do Condomínio.

Alarmes e sensores de presença

Os alarmes e sensores de presença são os melhores amigos de quem deseja se manter seguro. Todo sistema de segurança deve ter a instalação muito bem planejada desse tipo de dispositivo.

Os sensores e os alarmes podem detectar e monitorar eventuais tentativas de invasão.

Outras soluções, se trabalhadas em conjunto, podem oferecer ainda mais eficiência, como o controle de acesso, as centrais de comunicação, o monitoramento via smartphone entre outras.

 Sistema de CFTV (Câmeras) com gravação

Prevenir, sem dúvida, estar um passo à frente, principalmente quando o que está em jogo são nosso patrimônio e nossa vida. Para tanto, o investimento em sistema de câmeras é necessário.

Dentro de um condomínio, a instalação de câmeras e monitoramento remoto provocam até mudanças de comportamento nos próprios condôminos.

É possível automatizar uma série de funções, como lâmpadas e portões e monitorar garagem, elevadores e principais pontos de circulação.

Detecção de incêndio para condomínios

Quando falamos em segurança, não podemos esquecer que a detecção de incêndio também é uma maneira de proteção, seja pessoal ou patrimonial.

Os sistemas atuais oferecem soluções para condomínios pequenos a grandes.

Eletrificadores (cercas elétricas)

Ouça o conselho de quem fabrica os melhores eletrificadores do Brasil! As cercas elétricas oferecem uma proteção abrangente, até onde os olhos não alcançam, muito eficiente para condomínios.

 Função pânico da central de comunicação condominial

Invista em centrais de comunicação que tenham a função pânico entre suas funções. Através dela os moradores podem receber alertas em caso de emergências, favorecendo ainda mais a segurança de todo o condomínio.

A tecnologia é uma aliada de peso!

A cada dia as funcionalidades se expandem com a evolução dos equipamentos. Então fica a dica: é importante se atualizar quanto as novidades da área de segurança eletrônica.

Lembrando que o investimento em tecnologia favorece a valorização do condomínio, ou seja, reflete no bolso!

A JFL e sua ampla equipe de instaladores em todo o Brasil está preparada para te ajudar quando o assunto é Segurança em Condomínios.